A EDUCAÇÃO FAMILIAR E ESCOLAR DIANTE DA PESSOA COM SURDEZ

A proposta deste artigo A educação familiar e escolar diante da pessoa com surdez:
estudos introdutórios diante da ensinagem e aprendizagem significativa são apresentar e defender a necessidade de criação de um registro descritivo do processo educacional das crianças sinalizantes e com isto fomentar cada família com recursos e apoio educomunicacional na educação da criança sinalizante. Ao identificar o nível de residual auditivo e reconhecer o potencial educativo inerente à qualidade das vivências e interações com a língua de sinais em acordo com os saberes maternos e familiares tem-se distinção e alteridade formativa do humano sinalizante. Isto reverbera para a escola que passa a ter um portfólio norteador das atividades e de como inovar a cada experiência apropriada com a historicidade do educando. Baseado em vivências com surdos sinalizantes de diversas idades e com as ações do Programa Ciranda Auditiva e da Técnica da Descrição Visual Sinalizada Aplicada idealizou-se este estudo introdutório que se espera, com esta construção teórica, fomentar familiares e educadores a melhor lidar com a educomunicação das crianças sinalizantes. Enfim, informação e formação de Libras e educação de surdos para as famílias com crianças sinalizantes e professores como principio de cidadania e direito de todos.

Para o visualizar o texto completo do artigo clique aqui.