A TÉCNICA DA DESCRIÇÃO VISUAL SINALIZADA

A educação humana apresenta uma complexa relação cérebro-mente-espírito-energia. Desde a consciência educacional familiar à prática docente de professores surdos e ouvintes e de interpretes da Libras a pergunta é uma só: Como fazer para garantir ensinagem e aprendizagem significativa e libertadora para/com pessoas surdas? O fato é que o acolhimento, a alfabetização e socialização de crianças, jovens e adultos com deficiência auditiva todo o processo deve ser adequado com estratégias pedagógicas diferenciadas e em Libras. Assim, existe a necessidade de redesenhar a práxis com ferramentas educacionais adaptadas aos educandos surdos, em cada tema e conteúdo curricular. Ao educador cabe conhecer e dominar diferentes técnicas que envolvem a Descrição Visual Sinalizada; a Leitura de Imagem sinalizada e o Tripé da Aprendizagem. Assim como, reconhecer estratégias como o Baralho das Configurações para brincadeiras e jogos inclusivos envolvendo surdos e ouvintes e o álbum de imagens como ferramentas de problematização e tema gerador. A metodologia aplicada nesta investigação está norteada pela pesquisação e observação-participante. A resultante deste estudo é a consolidação de um rico ensaio pedagógico cujas oportunidades e possibilidades educativas sobressaem dos limites escolares para os lares onde estão crianças surdas desamparadas da língua e da identidade familiar. Espera-se com esta compilação contribuir com a formação de educadores no planejamento e execução de atividades inclusivas com surdos e ouvintes, além de fomentar requisitos educacionais metodológicos para a prática docente inclusiva efetivando momentos de aprendizagens, libertação, autonomia e prazer de convivência transdisciplinar e multidimensional.

Texto Completo A TÉCNICA DA DESCRIÇÃO VISUAL SINALIZADA